Agro+Lean: para além do leite

Embora a pecuária leiteira seja o berço do Agro+Lean, o evento deste ano confirmará que esse movimento vem se consolidando em outros segmentos do agronegócio. Ao longo da programação, serão compartilhadas experiências de implantação da filosofia lean, por meio do Sistema MDA, na produção de suínos, cenoura, beterraba, alho e tomate orgânico, entre outras culturas.

O caso da suinocultura será relatado pela Frísia Cooperativa Agroindustrial, que iniciou neste ano um projeto de implantação do Sistema MDA em sua Unidade de Produção de Leitões (UPL) e em algumas granjas cooperadas. No Painel 2, o Coordenador Pecuária Suinícola da Frísia, Ricardo Cogo, apresentará, junto a membros de sua equipe, os principais benefícios já alcançados a partir da organização do trabalho na UPL.

Para falar do modelo de gestão aplicado à produção de hortaliças, a Diretora de Beneficiamento da Sekita Agronegócios, Ana Paula Sekita, compartilhará, no Painel 1, as experiências da empresa - uma das maiores produtoras de cenoura e beterraba do país - ao longo dos últimos quatro anos. Destaque também para o produtor Joe Vale, que contará os primeiros passos da Jornada de Implantação do MDA na Fazenda Malunga, uma das referências nacionais em produção integrada de alimentos orgânicos.

Para o Professor Paulo Fernando Machado, criador do Sistema MDA e fundador do Agro+Lean, a diversidade de segmentos presentes no evento indica que a filosofia lean é completamente adaptável ao cenário do agronegócio. “Os conceitos clássicos de gestão são aplicáveis a qualquer negócio, mas a teoria está ancorada em modelos e exemplos relacionados ao universo das grandes empresas. Ao desenvolver o Sistema MDA, buscamos aproximar esses conceitos da agropecuária, por meio de ferramentas que fossem facilmente compreendidas por pessoas de diferentes funções, interesses e níveis de conhecimento”, afirma.


agro+leanComentário