Agro+Lean: inspiração para avançar

Facilitar o diálogo entre produtores, indústrias e demais agentes do setor, a fim de impulsionar avanços que gerem resultados efetivos para todos os envolvidos na agropecuária. Esse era o objetivo do Agro+Lean, evento realizado no último dia 8 de dezembro pela Clínica do Leite na ESALQ/USP, reunindo cerca de 260 pessoas em Piracicaba (SP). “Formamos uma comunidade que compartilha de um mesmo interesse:  fazer com que o setor no qual trabalhamos evolua e gere resultados cada vez mais consistentes. O aperfeiçoamento da gestão dos negócios é o caminho para isso”, destacou o diretor da Clínica do Leite, professor Paulo Machado, na abertura do evento.

A programação incluiu palestras, painéis e fóruns, reunindo convidados de diferentes áreas. Entre eles estava o Diretor Executivo da Viva Lácteos - Associação Brasileira de Laticínios, Marcelo Martins, que apresentou um panorama do mercado de lácteos brasileiro, destacando os desafios a serem enfrentados pela cadeia produtiva. “Precisamos ampliar a presença no mercado internacional, para não depender tanto do mercado interno. Sabemos que exportar é a saída. Porém, para ser competitivo em âmbito global, é preciso aumentar a eficiência em toda a cadeia ”, afirmou.

Na sequência, um painel de discussão abordou o fortalecimento da relação entre produtores e indústrias, partindo da visão de CCPR/Itambé e Verde Campo. “É fundamental que haja uma relação de ganha-ganha, na qual tanto o produtor quanto a empresa tenham resultados satisfatórios”, afirmou o Gerente de Suprimento de Leite da CCPR/Itambé, Juliano Silveira. No mesmo sentido, o Gerente de Matérias Primas Lácteas da Verde Campo, Sávio Santiago, defendeu um relacionamento cada vez mais transparente entre as indústrias e seus fornecedores. “A transparência permite avaliar se estamos compartilhando das mesmas crenças e também se o que o produtor tem a oferecer é aquilo que a empresa precisa", afirmou.

O papel desempenhado por consultores e técnicos na melhoria das práticas de gestão das fazendas também foi abordado em um painel. Após a consultora Letícia Andrade, de Passos de Minas (MG), destacar os desafios enfrentados por profissionais da área, foi a vez do coordenador de Pecuária Leiteira da Frísia Cooperativa Industrial, Jefferson Pagno, apresentar os resultados de um projeto desenvolvido em parceria com a Clínica do Leite. Entre os diferenciais da iniciativa está o apoio da equipe técnica da Frísia a cooperados que estão implantando o Sistema MDA, modelo de gestão criado pela Clínica do Leite para aplicação na agropecuária. “Além da melhoria dos resultados das propriedades participantes, o projeto resultou em técnicos ainda mais engajados, satisfeitos com o impacto do seu trabalho, que vem se deslocando do nível operacional para o estratégico das fazendas”, ressaltou Pagno.

Exemplos
Para demonstrar os benefícios da adoção de um modelo de gestão eficiente, a programação do evento incluiu depoimentos de produtores que aplicam o Sistema MDA em propriedades de diferentes portes e regiões. Referência no Paraná, a Fazenda Melkstad foi representada pelo diretor Diogo Vriesman e pelo gerente Márcio Hamm, que contaram como as novas práticas gerenciais vêm contribuindo para a evolução do negócio. Em sintonia, Fernando Gavaia, da Fazenda Casa de Leite, enfatizou os diferenciais de um negócio desenvolvido a partir de um propósito claro, uma das bases do MDA. Também inspiradores foram os depoimentos de Makoto Sekita e Ana Flávia Veronezzi, da Sekita Agronegócios. Eles dividiram o palco com a pequena produtora Juliana Ventura, de Carambeí (PR), que emocionou o público ao relatar como a melhoria da gestão transformou a propriedade e a vida de sua família.  

Fora da caixa
Outro destaque do Agro+Lean foram os painelistas externos à pecuária leiteira: Antonio Rentes, diretor da Hominiss, consultoria especializada na aplicação da filosofia lean em diversos segmentos, e Everton Gubert, diretor da Agriness, empresa referência em soluções para gestão na suinocultura. Depois de Rentes apresentar o potencial da filosofia lean para agregar eficiência aos processos produtivos, Gubert demonstrou como esse potencial vem se concretizando na suinocultura, por meio do Pensamento+1 — metodologia de gestão desenvolvida pela Agriness com foco no setor. Ao elencar os pilares de uma gestão bem-sucedida, ele destacou o valor das pessoas. “Posso afirmar, sem falsa modéstia, que desenvolvemos na Agriness uma das melhores tecnologias do mundo para gestão da suinocultura. Mas estou convencido de que isso é só uma parte. São sempre as pessoas que mexem o ponteiro. Tecnologia sozinha não faz nada”, concluiu.

Livro
Para fechar a programação do evento, foi realizado o lançamento do livro “Sucesso no leite”, de autoria do Professor Paulo Machado. Com 192 páginas, a publicação apresenta o Sistema MDA (Master Dairy Administration), que reúne conceitos, ferramentas e práticas de gestão adotados com sucesso por empresas de todo o mundo, propondo um modelo gerencial totalmente aplicável à agropecuária. Ao longo do livro, o leitor é convidado a refletir sobre fatores fundamentais ao êxito do negócio e o papel desempenhado por todas as pessoas envolvidas na atividade. 


Mas a ideia é ir além da reflexão e estimular a ação, fazendo o modelo funcionar na prática. Para isso, o livro detalha a Jornada de Implantação MDA, um passo a passo de todas as etapas a serem cumpridas para aperfeiçoar a gestão da fazenda e obter resultados cada vez melhores. Para saber mais, acesse www.sucessonoleite.com.br.

Débora Hornnoticia, culturaComentário