O Sistema MDA

 

 

O MDA é um sistema de gestão baseado na filosofia “lean", tendo entre seus fundamentos os trabalhos de Walter Andrew Shewhart, que criou o acompanhamento dos resultados dos processos por meio das  chamadas "cartas de controle” e de princípios gerenciais criados pelo Dr. William Edwards Deming. O trabalho desses dois profissionais foi aperfeiçoado, na década de 1980, por Shigeo Shingo, aplicado-o na Toyota. Assim nasceu a filosofia “lean”, que revolucionou a forma de gerenciar a indústria manufatureira, gerando produtos melhores, de forma mais rápida e mais barata. Ela foi prontamente adaptada para outras indústrias, como a de serviços, de tecnologia e a de saúde, as quais, a exemplo da Toyota, transformaram suas culturas e obtiveram excelentes resultados.

No Brasil, na década de 1990 o Professor Paulo Fernando Machado deu início  ao trabalho de adaptação da filosofia “lean” para o agronegócio, inicialmente com foco na produção de leite. Os resultados também foram expressivos. Em uma grande fazenda paulista onde o método foi implantado à época, observou-se um aumento de produção de 22 kg por vaca/dia para 38 kg por vaca/dia em apenas uma década (sem a aquisição de animais). Desse intenso trabalho nasceu o Sistema MDA, uma forma pioneira de aplicação da filosofia lean no agronegócio.

 
Os conceitos clássicos de gestão são aplicáveis a qualquer negócio, mas a teoria está ancorada em modelos e exemplos relacionados ao universo das grandes empresas. Ao desenvolver o Sistema MDA, buscamos aproximar esses conceitos da agropecuária, por meio de ferramentas que fossem facilmente compreendidas por pessoas de diferentes funções, interesses e níveis de conhecimento
— Paulo Machado
 

Mais de 20 anos depois, e após a capacitação de cerca de 2 mil pessoas,  o Sistema MDA é adotado com sucesso por centenas de fazendas brasileiras. Além da pecuária leiteira, passou a ser aplicado na suinocultura, na agricultura e na horticultura, consolidando-se como um método robusto e de eficácia comprovada.

 

O modelo do Sistema MDA, apresentado no esquema ao lado, prega que tudo se inicia pelo jeito de ser do proprietário. Ele precisa ter uma nova forma de pensar, tornando-se o principal responsável pelo negócio. Apesar de protagonista, ele age como um treinador, a fim de que todos na fazenda sejam mestres no que fazem. Todos precisam ter um propósito claro e foco no cliente, interno ou externo. A partir desse entendimento do negócio, é hora de definir o trabalho a ser feito — e bem feito: sem falhas ou interrupções, de forma ágil. Para que isso aconteça é fundamental criar a cultura de melhorar continuamente, a partir da participação de todos. Finalmente, deve-se olhar para frente e inovar, tendo no propósito o norte verdadeiro. Como resultado, o MDA trará o sucesso a todos, todos os dias.

 

Ao longo dos anos, após acompanhar a aplicação dessa filosofia em inúmeras fazendas, criamos, com a ajuda de muitos gestores, a Jornada do Sistema MDA, um guia bastante prático, que apresenta o passo a passo da implantação, conforme demonstra o infográfico abaixo. Ao seguir essa Jornada e colocar em prática os conceitos e princípios da filosofia lean, o gestor se torna um mestre, pronto para transformar seu negócio, sua própria vida e a de todos os envolvidos.

 

Fonte: MACHADO, P.FERNANDO. SUCESSO NO LEITE, 2017.